sábado, dezembro 6

Uma cidadã suscitou, o PSD questionou, a obra de Paulo Pisco nasce

Outra de Paulo Pisco. Mas o que é o «sentido de estado» para Paulo Pisco? Este que revela? Responde pela secretaria de estado? Fala pela embaixada em Nova Deli? Pelo consulado-geral em Goa? Antecipa-se? Quer mostrar bons serviços à causa?
A notícia é esta:

    "O PS considera lamentável a falta de sentido de Estado e a irresponsabilidade dos deputados do PSD eleitos pelos círculos da Emigração, que não hesitam em utilizar de forma abusiva e exagerada declarações de uma cidadã portuguesa para os seus fins partidários", afirma o Partido Socialista em comunicado.

    No requerimento, o PSD dá o exemplo de uma cidadã nacional que estava em Bombaim e que, ao pedir auxílio à Embaixada de Portugal em Nova Deli, "não obteve qualquer resposta satisfatória". À cidadã "apenas foi indicado que deveria contactar o Consulado em Goa", onde lhe foi dito que "teria de ser ela própria a tratar do seu regresso com as agências de viagens [pelos seus próprios meios]", lamentam os deputados José Cesário, Carlos Gonçalves e Carlos Páscoa Gonçalves.

    No comunicado, o PS afirma que os deputados social-democratas "não têm nenhuma autoridade moral para fazerem acusações de fragilidades na protecção consular, porquanto o Governo accionou todos os mecanismos para garantir a identificação e protecção dos cidadãos nacionais".

    "Nunca o PSD nem os dois deputados pelas Comunidades que tiveram responsabilidades governativas (José Cesário e Carlos Gonçalves) alguma vez se lembraram de criar uma estrutura semelhante" ao Gabinete de Emergência Consular criado por este Governo, criticou o PS.

    Além da criação do Gabinete de Emergência Consular, o comunicado do PS, assinado pelo Director do Departamento Internacional e de Comunidades, Paulo Pisco, sublinha que o Governo acaba de lançar o Registo das Viagens, que "constitui um importante reforço para a segurança dos portugueses que viajam para o estrangeiro". O PS refere-se ainda à crise vivida recentemente na Tailândia para dizer que o Governo "tinha pronto a utilizar um avião para ir buscar os portugueses retidos em Banguecoque"

2 comentários:

Anónimo disse...

Este tal de Paulo Pisco é conhecido desde há muito como uma espécie de Carroceiro (sem ofensa para estes dignos profissionais) que se distingue por este palavreado tosco e só nos admira como o engº José Lello continua a apostar em semelhante abécula e lhe atribui tarefas de responsabilidade

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.